sexta-feira, 21 de agosto de 2015

NÃO GASTES A TUA VIDA COM QUEM NÃO MERECE...


Continuando...

Escrever liberta
Liberta a alma dos momentos menos felizes
Só quem escreve, muito ou pouco, bem ou mal, 
pode entender esta libertação.


A mãe da Tânia deve ter um trauma desde que nasceu…quer dizer, 
quem deveria ter ciúmes devia ser eu, porque geralmente o filho mais velho, 
quando nasce um bebé perde as atenções todas para si.
Neste caso…não sei em que idade terá acontecido, talvez aos 8 ou 9 anos 
quando eu já tinha quase 11 anos e dei um pulo, 
fiquei com um corpo de mulherzinha…e ela continuava uma franganita, 
miudinha que não se desenvolvia…e aí deve ter tido início o tal trauma 
que se foi estendendo ao longo da vida até aos dias de hoje…
Ganhou raiva, ódio, juro que nem sei que palavras usar, pois…
na realidade é visível o que ela sente por mim… 
Ficou mal resolvida, nunca arranjou “Ajuda” para ultrapassar o que sentia 
por mim e foi acumulando de tal forma que, nos dias de hoje, nem me pode ver…
Mas, se a coisa ficasse só por aí…não me ver…
o problema é que implica comigo sempre, 
fala para mim com modos autoritário e de arrogante, enfim… 
Todos são melhores que eu, todos servem para tudo menos eu, 
aos olhos dela devo ser um fantasma terrível 
que ela quer eliminar a qualquer custo. 
Nunca confiou em mim e… tem inveja, ciúmes (chamem-lhe o que quiserem) 
das minhas atitudes, das minhas acções. 

Para a coisa ficar melhor ainda, desde que a Tânia nasceu, 
como se fosse um troféu, infernizou a minha vida…

colocando-me à parte e, sabendo ela o meu sonho e desejo 
de ter uma “menina” tudo fez p/afastar a menina de mim; 

quando decidiu baptizar a Tânia, tinha aqui uma Madrinha à altura 
(o meu afilhado que o diga…) e resolveu, 
só para ser má e mostrar que ela é que “manda”, 
escolher como padrinhos da Tânia, 
uns estranhos que eram vizinhos no mesmo prédio. 

Ela sabia que era um tiro no meu peito, 
mas isso deu-lhe um gostinho especial, se deu...!


Só que a Tânia foi crescendo e começou a ver as coisas 
com os seus olhos de menina carente – a mãe não entendia que 
quanto mais a afastava mais a menina queria estar comigo – e, aos poucos 
eu era a confidente da Tânia, a única pessoa que a apoiava e a escutava, 
era linda a química que aconteceu entre nós. 

Minha Princesa da Tia, escolhi esta flor para TI, meu Amor!


Nada acontece por acaso – segundo se diz; 
e, não foi por acaso que a Tânia faleceu no momento em que estávamos 
as duas juntas e sozinhas… até aí houve a “mão de Deus”. 

Isto foi um grande dilema para ela e outros familiares, chegando ao ponto 
de duvidar que isso tinha acontecido e ter perguntado aos profissionais de saúde, 
qual tinha sido a hora precisa da morte da Tânia, a ver se batia certo, enfim…


Depois da Tânia falecer, havia que escolher os seus pertences, entre livros 
que a Tânia devorava e outras coisinhas dela…pois, acreditem ou não, 
a mãe da Tânia deu a todos tudo o que lhe pediram e ela entendeu que devia dar, 
só a mim – tia da Tânia – nada deu. 

Pedi-lhe uma coisa ou outra e ela, feliz por me contrariar e sabendo 
que me fazia sofrer deu sempre nãos – isso dá-lhe um gozo enorme. 

Até à própria nora, que se odeiam e não se podem ver, ela fez questão de 
“me dizer” que ia dar livros e outras coisas da Tânia 
à sua nora/cunhada da Tânia, pessoa que a Tânia não gostava. 

Como podem ver ela nunca pensou no que a Tânia gostaria de ter feito 
com os seus pertences, ela – dona e senhora do seu nariz 
(é assim que ela pretende viver e comandar a vida dos outros em seu redor)
faz só o que quer e lhe apetece…egoísmo puro. 

A minha consolação é que…todas essas pessoas a quem ela dá valor 
e põe acima de mim – aos poucos vão-se afastando e ela está só. 

Foi o que aconteceu nos 3 ou 4 meses que antecederam o trágico fim da Tânia, 
aproximou-se de uma senhora que jamais tinha visto nem era dos seus conhecimentos, 
mas parecia ser da família, aos olhos da mãe da Tânia, 
ela encontrou ali a pessoa com quem podia rivalizar comigo 
e deu-lhe toda a atenção do mundo…

sabendo eu disso, e sabendo também 
que nada do que eu lhe peça ela acede, no dia do funeral da Tânia, 
cheguei-me a essa pessoa e disse-lhe a vontade que tinha de cantar a canção 
“Adivinha O Quanto Gosto De Ti - André Sardet”


Lógico que essa pessoa percebeu o jogo sujo da mãe da Tânia para comigo 
e fazia o seu “papel de importante” muito acima de mim…
e, pedi-lhe ajuda, para ela ir falar com a mãe da Tânia 
e dizer-lhe o que eu gostaria de fazer.

Impensável e muito triste, duas irmãs não se falarem, não se entenderem 
e ter que haver um intermediário entre elas…

pois o que aconteceu de verdade não sei nem nunca saberei… 
uma coisa sei, a tal pessoa veio, cheia de gozo, no olhar e na voz, 
dizer-me que a mãe da Tânia não acedeu ao meu pedido.


Entrego nas mãos justas de Deus o assunto – se foi mesmo verdade 
que Deus faça justiça perante a mãe da Tânia, se foi a outra que nem sequer falou 
mas fingiu que sim, sabendo o amor que eu tenho pela Tânia 
e jogando sujo numa hora tão delicada, que se faça justiça também.
Eu estou de fora! 
Só quero que a Tânia, agora onde está, saiba distinguir e perceber 
quem sempre a amou de verdade e que veja as injustiças que foram feitas. 
Por isso é que fiquei sempre com essa mágoa; 
no entanto vou sabendo nos tempos de agora, as manifestações que são feitas 
junto de quem já morreu, com cânticos 
e outras formas de homenagear quem já partiu…
só posso pensar: estou muito “à frente”, 
isto aconteceu em 2009 e eu já tinha esse gosto, 
estamos em 2015 e está a acontecer!

Também Deus – o Todo Poderoso – sabe as minhas sinceras e boas intenções!
O que os outros pensam não me interessa – só lamento a maldade das pessoas.

12 comentários:

  1. Este foi o texto mais importante e assertivo que li nos últimos anos, porque revejo muitas situações que ou se passaram comigo ou próximo de mim ou das pessoas que me são importantes.
    Não sei se há justiça na Terra, mas geralmente quem as faz paga-as bem pagas e a pessoa que descreves nem um olhar de desprezo merece, quero dizer, nem ocupar o cérebro com ela merece.
    Sei o que representou e representa a tua sobrinha para ti. E acredito que tivessem uma personalidade parecida e uma empatia que ia para além das coisas mundanas... só lamento que tenha acabado assim, lembro-me bem desses tempos e fiquei com muita pena de não ter conhecido a Tânia, são pessoas como ela que nos dão força, coragem e são pessoas como ela que deviam trocar de lugar com outras que andam por cá a fazer deste mundo pior do que ele já é :-(

    ResponderEliminar
  2. É realmente triste quando uma irmã rivaliza com a outra. Infelizmente há imensos casos assim... Mas o que é importante é que a sobrinha gostava muito da tia... Realmente escrever liberta. Escreve, então. Passarei aqui outras vezes.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Escrever liberta sobretudo se for com paixão!
    Um belo e reala texto carregado de fortes emoções!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  6. ai tens medo que as pessoas saibam as verdades???há muita maneira de eu mandar as pessoas lerem, tenho tudo imprimido.....

    ResponderEliminar
  7. em 1º lugar este ESPAÇO É MEU
    só permito o que eu quiser aqui

    MEDO?
    tás muito enganada - isso queres tu, que todos te façam as vontades e digam ÁMEN ao que dizes e "mandas"!

    nunca tive medo de ti nem de ninguém!

    VERDADES....
    ok
    eu publico o que tu queres, desde que ASSUMAS AQUI PUBLICAMENTE
    como uma pessoa normal e HONESTA
    quantas MENTIRAS eu escrevi...

    Vá lá....ASSUME - PONTO POR PONTO as mentiras que eu escrevi

    faz outro comentário e decentemente escreve 1 a 1 os pontos que refiro

    e o que tens a dizer sobre isso - assim é que se faz, quem quer pôr tudo esclarecido

    depois disso eu ACEITO a tua participação neste blog

    que NUNCA cá vieste deixar nenhum comentário

    a não ser agora - porque "te serviu a carapuça"!!!

    AMEAÇAS é só o que sabes fazer na VIDA
    ou as coisas correm como tu QUERES - ENTENDES ou....se não for assim,

    TU AMEAÇAS

    olha a minha cara de preocupada de tu fazeres isso:
    - há muita maneira de eu mandar as pessoas lerem, tenho tudo imprimido.....

    O meu círculo de AMIGOS/AS conhece-me há muito tempo

    e sabe que sou honesta,

    o que está aqui escrito eles todos sabem desde 2009 - tudo o que aconteceu

    neste momento apenas quis deixar escrito por 2 motivos

    1 - para me LIBERTAR das coisas más que me tens feito

    2 - para um dia, quem sabe, os meus descendentes saberem a VERDADE dos factos, porque ninguém tem coragem de lhes dizer!

    Neste MEU ESPAÇO quem VIER POR BEM
    será SEMPRE BEM RECEBIDO.

    ResponderEliminar
  8. Minha amiga. Nem sei como começar... Enquanto lia o teu texto, ia-me arrepiando cada vez mais.. por diversas razões; mas sobretudo, porque infelizmente a Tânia partiu muito cedo, mais cedo do que merecia... contudo desconhecemos em concreto o que existe ou se existe algo além a vida terrena, só desejo que sim e que todos que partiram, agora falando da Tânia em concreto, esteja em paz, porque na terra é muito complicado encontrar essa mesma paz. Arrepiei-me porque em cada letra, sentia AMOR, esse amor que já o sabia, ( em tempos falaste comigo sobre esta tua linda menina e pude ver/ sentir o quanto a amavas, mais ou menos que alguém ? que importa ? acaso o amor se pesa ou se mede ? sente-se e ponto. Arrepiei-me porque é uma historia muito triste, de amor e desamor... não a única... infelizmente.. mas doí e entristece saber que há estas divergências entre irmãs e que nem a perda de um ente querido as consegue apagar...
    Escrever é um modo de libertar a alma e desejaria muito que te libertasses dos teus pensamentos, estes, os que te fazem sofrer, ninguém merece sofrer.
    Segue esta máxima aqui exposta. " Não gastes a tua vida com quem não te merece " não gastes mesmo ! Não ocupes sequer a tua mente com tal. Liberta-te! Tu mereces essa liberdade de espírito. Nunca esquecerás, eu sei! Mas diz para ti mesma que tu és o ser mais importante da tua vida e deixa de dar importância a quem não te ama, ou direi até mais, a quem não te dá atenção e te faz mal, seja quem for ! E sobretudo, não deixes que um gesto lindo de amor, como este, se transforme num "lavar de roupa suja " ... a Tânia amava-te muito e que isso seja o bastante para te deixar em paz e sentires felicidade por tal. Apaga o passado e não dês o " gozo" de te verem sofrer ou "irritada"
    Aproveita a vida, continua partilhando os teus pensamentos, neste teu espaço. VIVE e sê feliz ! Tu mereces !
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  9. Estou pasmado e incrédulo! Conheço-te pessoalmente há um pouco mais de 8 anos e sempre tive de ti uma ideia de uma mulher independente, que sabe o que quer e diz o sabe. Nunca conheci ninguém nas tuas condições económicas e familiares que soubesse (sim, viajar também é uma arte) viajar com tanto gosto e com uma gestão tão bem feita dos locais e do tempo. Conheceste pessoas fantásticas nessas viagens, algumas das coisas manténs contacto regular.
    Por outro lado - e já o disse várias vezes - és a pessoa que já vi ganhar mais prémios de fotografia, nem os meus grandes amigos fotógrafos profissionais, e tenho muitos. Ora, saber viajar, fotografar, fazer exposições e ganhar prémios de fotografia não é para todos: eu que sou fotógrafo profissional apenas ganhei uma vez um prémio de fotografia, fiz 2 ou 3 exposições e pouco mais. Saber viajar, fazer exposições e ganhar prémios de fotografia é algo que só pode estar ao alcance de pessoas tenazes e inteligentes, pois sei de algumas das tuas adversidades, em especial da vista, elemento essencial para se fotografar.
    Manténs vários blogues desde que te conheci num jantar de bloggers em 2007 e desde aí, ao contrário de mim que tenho os meus blogues parados há mais de um ano, tu consegues manter o teus blogues actualizados, sempre com excelentes fotografias e temas interessantes e informativos porque não te limitas a despejar fotos e textos, trabalhas os posts para que fiquem apelativos. Talvez por isso, posso afirmar-te que já tive conhecimento de mais de uma pessoa que viajou em função das tuas informações e conselhos.
    E os teus netos? Os teus netos são uns privilegiados! Quantos avós pegam nos netos e vão para fora com eles, ficam em hotéis, levam-nos a ver museus, estufas frias, pavilhões do conhecimento e outros locais? Nem os pais têm paciência para levar os filhos a esses locais quanto mais os avós. É preciso ter muita motivação para fazer isso, e tu fazes, os dedos das mãos não chegarão para contar as vezes que tens saído com os teus netos para que eles vejam coisas diferentes (e na idade deles isso tudo fica fortemente na memória). Também duvido que alguém da tua família (não quero entrar por aí, mas...) tenha tantas fotos e tão boas dos teus netos como tu tens.
    Eles um dia vão chorar muito por ti, mas espero que isso só aconteça daqui a muitos, muitos anos, porque eles ainda têm muito a aprender contigo, assim como nós, que nos cruzamos contigo nos blogues e no Facebook. Por mim, podes contar sempre comigo, porque eu tenho uma tendência para me dar com pessoas inteligentes, não sei porquê...

    ResponderEliminar
  10. Olá amiga!. Li com atenção tudo o que aqui tens e também os comentários dos teus amigos. Não tenho mais nada a acrescentar além do que sabiamente te dizem os o teus amigos Ana Simões e Sofá Amarelo. Uma coisa que gostaria de acrescentar...penso que essa Céu será a tua irmã, sendo assim, o que eu faria seria simplesmente ignorar e não publicar nada do que ela escreve e nem as tuas respostas. A tua querida sobrinha de onde estiver não apreciará essa discussão entre tia e mãe. Ela está noutra dimensão e lá com certeza só o amor e paz entre as pessoas interessa. Pensa nisso, Tulipa. O amor da tua princesa é o que importa e a tua vida com os que te amam verdadeiramente; o resto é para enterrar. Como diz em cima o teu amigo, és uma pessoa inteligente e por isso ignorar a tua irmã e as desfeitas que te faz é o que agora tens de tentar. Quando conseguires fazer isso ficarás muito mais leve. Já sabes, se quiseres, deixei o meu e-mail no Começar de Novo, e estarei sempre pronta a ouvir-te. Beijinhos e até sempre.
    Emília

    ResponderEliminar

  11. Venho deste modo AGRADECER AS PALAVRAS DE APOIO e alguns rasgados elogios que recebi dos amigos verdadeiros.

    Quero, no entanto esclarecer que, este post veio na sequência do anterior em que fazia referência ao que agora está a acontecer nos cemitérios, principalmente de Lisboa e Porto.

    Quem seguiu a sequência CONSEGUE PERCEBER o sentido do post
    mas também o sentido de ESCREVER LIBERTA
    lógico que tenho mágoas e quero libertar-me delas
    EU não fiz o post para lavar roupa suja, quem me acompanha desde sempre sabe muito bem disso - não uso os meus blogues, pelos quais tenho um amor incondicional, para coisas MENOS DIGNAS.

    Só que...MEUS AMIGOS sempre se disse, não é de agora - A VERDADE DÓI e ninguém quer admitir os seus erros.
    Pois a minha consciência está mais que TRANQUILA em relação ao que escrevi, nenhuma MENTIRA escrevi - foi tudo VERDADE.

    Agora tudo descambou, quando uma pessoa - que NUNCA cá veio deixar um comentário bonito, simpático ou positivo em relação a tantas coisas bonitas que aqui coloco
    mostrou que, afinal, andava a "espreitar às escondidas" TUDO o que aqui faço.

    E, quando a coisa não foi "ao seu gosto" decidiu intervir da pior maneira, com um comentário OFENSIVO em relação à minha pessoa - o qual EU APAGUEI - porque se vocês meus Amigos tivessem lido o que ela escreveu ficariam com toda a certeza COM MÁ IMPRESSÃO dessa pessoa.
    Quem sabe, ainda aqui irei publicar o comentário que essa pessoa deixou.

    Depois de eu ter apagado, veio deixar um 2º comentário que não apaguei, mas decidi responder

    Aqui publicamente CONVIDEI essa pessoa a fazer outro comentário, mas com a condição de se defender, respondendo ponto por ponto ao que eu aqui escrevi...

    Isso não agradou a essa pessoa que aqui veio com más intenções, apenas para lançar a polémica e fazer-se de vítima, que é o que ela toda a vida soube fazer.

    Não aceitou o meu convite, MAS... foi fazer queixinhas às suas "amigas" e PUBLICAR NO FACEBOOK as suas desgraças, mais uma vez, mostrando ser a VÍTIMA.

    Ora bem...
    ela queixou-se que "publicamente" vim falar de assuntos de família...
    a minha questão é:
    se ela acha que escrever no MEU ESPAÇO - um blog que é visto por menos de 20 pessoas, vai de seguida fazer "publicidade" no facebbok, um lugar em que tudo é visto por centenas e milhares de pessoas!

    É assim que essa pessoa "funciona" - com vinganças, com ameaças, com malvadez!

    É isso mesmo - simplesmente ignorar!

    Quem ler bem o meu texto sabe que eu não estou a ATACAR NINGUÉM
    nem a Tânia nem a mãe dela
    estive apenas a RELATAR FACTOS
    ...
    o que é normal que eu faça no MEU PRÓPRIO ESPAÇO.

    A minha querida sobrinha de onde estiver - sabe, como sempre soube - o problema da mãe - também sabe, como sempre soube, que eu não escrevi com má intenção, que eu não menti e que a mãe dela quis DETURPAR o sentido da minha escrita, porque lhe dá jeito deturpar...

    EMÍLIA é verdade:
    Como diz em cima o teu amigo, és uma pessoa inteligente e por isso ignorar a tua irmã e as desfeitas que te faz é o que agora tens de tentar.

    No meu ponto de vista
    acho que para colocar um ponto final neste assunto
    vou mesmo publicar o 1º comentário que ela escreveu e eu apaguei
    para que todos vejam que género de pessoa ela é.

    OBRIGADO A TODOS.

    ResponderEliminar
  12. Céu Maia deixou um novo comentário na sua mensagem "NÃO GASTES A TUA VIDA COM QUEM NÃO MERECE...":

    como é possível as pessoas acreditarem numa pessoa que está doente, realmente vocês não me conhecem, nem convivem com a minha irmã que tudo faz para chamar a atenção, nem que seja para magoar alguém...será que realmente sabem o que é perder uma filha????
    e se ela diz que gostava tanto da sobrinha, porque é que ela não deixa a sobrinha em paz...
    se lerem com atenção ela teve inveja de mim por eu ter tido uma filha, que culpa tenho eu de ter tido esta bênção de Deus,
    agora vir a público tentar me magoar é porque desceu bem baixo,
    convivam com ela e depois logo verão quem tem razão,
    é muito triste que ao fim de 6 anos ela venha mexer com um assunto tão delicado,
    mas a vida dá muitas voltas,
    eu nem me meto na vida dela, estou no meu canto a sofrer a perca da minha filha,
    por isso respeitem me e não comentem sem me conhecerem primeiro,
    adeus e espero que acordem
    e não acreditem em tudo que se escreve, adeus Céu, mãe da Tânia

    ResponderEliminar