quinta-feira, 21 de março de 2013

UM PEDAÇO DE SAIGON




Tantas palavras
Meias palavras
Nosso apartamento
Um pedaço de Saigon
Me disse adeus
No espelho com batom

Vai minha estrela
Iluminando
Toda esta cidade
Como um céu
De luz neon

Seu brilho silencia
Todo som
Às vezes
Você anda por aí
Brinca de se entregar
Sonha pra não dormir

E quase sempre
Eu penso em te deixar
E é só você chegar
Pra eu esquecer de mim

Anoiteceu!
Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon

Tantas palavras
Meias palavras
Nosso apartamento
Um pedaço de Saigon
Me disse adeus
No espelho com batom

Vai minha estrela
Iluminando
Toda esta cidade
Como um céu
De luz neon

Seu brilho silencia
Todo som
Às vezes
Você anda por aí
Brinca de se entregar
Sonha pra não dormir

E quase sempre
Eu penso em te deixar
E é só você chegar
Pra eu esquecer de mim

Anoiteceu!
Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon


(em memória do cantor Emílio Santiago 
que faleceu ontem)
Vencedor de diversos festivais de música, 
Emílio iniciou a carreira na década de 70 e 
gravou grandes sucessos como "Saygon", 
"Lembra de mim" e "Verdade chinesa". 
No 
DIA MUNDIAL DA POESIA
escolhi este poema cantado
pois tem a ver com a minha recente visita a
SAIGÃO (Ho Chi Minh), no Vietnam.

9 comentários:

  1. Sempre que se fala do Vietname ou de Saigão o que vem à lembrança foi a guerra inútil que trespassou vietnamitas e tantos americanos inocentes também, uma guerra que não serviu para nada e que está bem retratada neste poema.

    ResponderEliminar
  2. Uma belíssima escolha Maria, a poesia não é sempre e quase nunca almofadada, é bela, mas denuncia, é saudade e dor libertada e esta é sem dúvida a mensagem de uma história não muito longínqua, cujas sicatrizes ainda não sararam completamente.

    Beijos para ti.
    Branca

    ResponderEliminar
  3. São coisas do amor....
    Lindo poema...
    BFS
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Bela homenagem ao Emílio Santiago!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. .

    .

    . que bonita esta viagem . de ida . porque no regresso fica tanto do coração .

    .

    . tão perto e tão longe . a ásia . para sempre .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
  6. Emendo um erro que escrevi acima: cicatrizes.
    Um beijo e uma Feliz Páscoa para ti.

    ResponderEliminar
  7. Poema expressivo com saudade mas de sabor a guerra e a muito sofrimento.

    ResponderEliminar
  8. e volto .

    depois da Páscoa!

    tinha na ideia vir desejar a todos que me visitam uma

    PÁSCOA FELIZ

    só que,
    infelizmente uma infecção
    nos olhos levou-me à cama,
    durante 3 dias fechada
    num quarto escuro,
    não podia sentir qualquer claridade nos olhos,
    nada de televisão nem computadores...
    só hoje regresso ao computador.

    Espero que tenha sido uma Páscoa calma e com saúde.

    A vida continua!

    Beijinho meu
    (na impossibilidade de visitar todos os que me visitam)

    ResponderEliminar
  9. Muito boa e escolha para homenagear Emílio Santiago!
    Espero que já se encontre melhor.
    Bjs

    ResponderEliminar