domingo, 9 de dezembro de 2012

COMO PASSAREI SEM PONTE






Mote

Vai o rio de monte a monte,
Como passarei sem ponte?


Voltas

É o vau mui arriscado,
Só nele é certo o perigo;
O tempo como inimigo
Tem-me o caminho tomado.
Num monte está meu cuidado,
E eu, posto aqui noutro monte,
Como passarei sem ponte?

Tudo quanto a vista alcança
Coberto de males vejo:
D'aquém fica meu desejo
E d'além minha esperança.
Esta, contínua, me cansa
Porque está sempre defronte:
Como passarei sem ponte?
 
(Francisco Rodrigues Lobo)

7 comentários:

  1. Tulipa

    Maravilhosa imagem e poesia.
    Com essa ponte sei que passarei e alcançarei de monte a monte a esperança de um mundo melhor.
    Um lindo domingo para você.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Temos sempre que estabelecer pontes para alcançar o que queremos e chegar a quem desejamos.
    Cumps

    ResponderEliminar
  3. ‎.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•★♥ Hoje venho desejar saúde, paz, amor e muita alegria... FELIZ NATAL!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Muitas vezes as pontes são psicológicas :o) )))

    ResponderEliminar
  5. As vezes nem fazem falta.
    Boas festas!!
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Linda poesia e linda fotografia. Um "casamento" perfeito. As pontes nem sempre estão lá... mas temos de passar para a outra margem, logo. há que meter a mão na massa e construí-la. Uma ponte construída por nós, confere-nos tal segurança que nem olhamos pra trás... E deve ter sido assim que terminaste 2012... passando a tua ponte, preparada para um Ano Novo. Beijinho.

    ResponderEliminar