quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

UM DIA TAMBÉM APRENDE...




NUM FUNDO MUITO NEGRO 

ainda pode haver alguma beleza! 

é o que posso dizer sobre a primeira imagem... 

assim está a minha Alma, negra e bem negra! 

. . . 

Há muito que admito não gostar desta época do ano, 

para mim, se pudesse fugia dia 1 de dezembro 

e só regressava a 3 de janeiro. 

SIM, se fosse uns anos mais nova 

fugia e iria fazer voluntariado 

para a Ásia ou África, a minha terra! 

Fugia de todas as pessoas hipócritas que me rodeiam. 

Pessoas tóxicas que libertam maldade por todos os poros. 

Pessoas que se dizem "amigas" 

e nem sequer uma única atitude de amigas têm. 

Pessoas que abrem a boca para desejar Boas Festas 

e nem sabem o que isso é...

O ano tem 365 dias x 24h dá 8760 horas 

e durante um ano não arranjam 2 horas para estar comigo. 

Depois acham que sou "burra" 

e inventam desculpas esfarrapadas, não pensando que 

elas mesmas é que sáo "burras" 

se pensam, que eu acredito nas desculpas que arranjam. 

. . . 

Depois são as tais pessoas que se preocupam em ir 

ao funeral de todos... ou seja, por mim dispenso 

a presença dessas pessoas, se não arranjam tempo 

para estar comigo em VIDA 

não as quero depois de morta. 

Por falar em MORTE 

esta imagem seguinte foi feita num cemitério, em MILÃO




em Outubro deixei este pensamento

Outubro foi o mês que tive o meu primeiro grande desgosto, a sério! 

Perdi a minha MÃE.

Tinha apenas 20 anos...é verdade! 

A Vida começou a ser MADRASTA para mim aos 20 anos 

e já tenho 62 ...quer isto dizer que os últimos 40 anos 

têm sido maus...lá diz o ditado: 

quem tem mãe tem tudo, que não tem mãe, não tem nada!

NO PENSAMENTO EU ESCREVI: 

E, ACREDITAR NO QUE DE BOM está para vir...

não...não imaginei sequer algo mau, 

tento ainda assim ser POSITIVA 

mas, receber a notícia de que tenho um CARCINOMA 

foi... do pior que já senti sobre saúde.




Já tenho tantas coisas nada boas

OH MEU DEUS!

Porquê eu?

e, já agora pergunto: 

Onde estão os que se dizem meus amigos(as)...? 

Porque continuo só? 

EU merecia mais coisas boas. 

Porque este ano de 2017 eu fiz todos os possíveis 

para fazer o BEM 

a quem mais precisa do que eu. 

Eu sei que tenho na família 4 pessoas que não estão bem, 

estão a passar um mau bocado. 

EU penso sempre mais nos outros, do que em mim mesma...

eu fui ao Norte visitar a minha Tia que está num Centro de Dia 

e a alegria dela a abraçar-me 

e ver os seus olhos a brilhar pela minha presença! 

SENTI que fiz o BEM.

Eu fui a OVAR visitar os meus primos de 83 e 78 anos 

pois ambos não estão bem, 

até fui pela 2ª vez a Ovar (este ano)

ao aniversário do meu primo, 
agora em Novembro. 

EU fui a Portimão visitar a minha outra prima 

que tem apenas 58 anos 

e está num Centro de Reabilitação, género LAR... 

Será que não mereço um pouco mais de protecção divina, 

depois de fazer o BEM aos outros?




SIM é triste este pensamento, 

mas...parece-me que vou ter que o seguir! 

Quem sabe... 

já chega de ser esquecida!!!

7 comentários:

  1. Desculpa queria só deixar um coração, mas não consegui por isso eliminei.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Bom. Perder a mãe tão jovem não é bom, na verdade. Mas escrever que, por isso, os 40 anos seguintes foram maus é muito pessimismo. Se olhar bem, nesses 40 anos há muito de bom. A sua sobrinha, por exemplo. E outras coisas que eu não sei mas a túlipa sabe:)

    o carcinoma é outra má notícia. Tem de tratá-lo, mas hoje já não mata. Com sorte, breve se vê livre. Pense que todos temos doenças. E parece que, segundo Sobrinho Simões, todos temos de ter um cancro qualquer (o meu ainda não chegou ou então anda por cá muito caladinho). E Lobo Antunes já sobreviveu a três dos difíceis (estou em crer que é eterno, mas já está surdíssimo como qualquer velho)

    Quanto a fazer o bem e merecer uma vida melhor...infelizmente a realidade não tem uma balança de dois pratos, até julgo não haver balança. Portanto, justiça fazemos nós e aguentamos o que se nos apresenta.
    Não acredito que faça o bem pensando que a vida lho paga ou deve pagar; assim uma coisa de troca por troca. Quem o pratica faz por gosto, por dever, porque é pessoa e se preocupa com os outros. Mas, se há coisa que não espera é recompensa. Se ela existe estará na nossa alegria de alma por fazermos alguém feliz nem que seja por instantes. Afinal, quantas horas gastou na vida para agradar a sua sobrinha com alguma coisa, uma viagem, uma roupa, um livro....sei lá. Se eram tão próximas muitas horas suas lhe pertenceram a ela. Esperou paga?
    E é isto. Se não ajudei, paciência. Mas creia que a entendo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecer a sua visita e o tempo que levou a ler o meu desabafo é o que me traz aqui agora.
      Quanto ao resto...
      nem vou perder muito tempo a explicar
      Porque a Bea não sabe a minha Vida, para discordar do que eu AFIRMO.
      Se o digo, e quem me conhece (como pode ver ninguém mais veio contestar as minhas afirmações)
      sabe que sim...não só por isso, mas também por isso
      Por não ter uma MÃE PRESENTE tenho sido espezinhada

      OK
      ainda bem que confirmou:
      E outras coisas que eu não sei mas a túlipa sabe:)

      Só faço uma avaliação anual na última semana do ano
      e, mesmo esta que está MUITO LIGEIRA
      Para o MAL que tenho
      A BEA ACHOU QUE EU EXAGEREI

      OUTRA coisa que não gostei e acho que tenho o direito de o dizer, qualquer pessoa sabe que É VERDADE
      os CANCROS NÃO SE COMPARAM
      quantas mulheres têm cancro de mama
      quantas morrem e quantas sobrevivem?

      Enfim, muito mais haveria a dizer
      Mas não uso os meus blogues
      para falar dos problemas da minha vida

      Como já disse, só o faço 1 x por ano, foi agora.

      AH...ainda bem que também escreveu:
      "Com sorte, breve se vê livre."

      Pois, mas nem sempre a sorte está do meu lado.

      OUTRA EXPRESSÃO SUA:
      (o meu ainda não chegou ou então anda por cá muito caladinho).

      AH pois é...
      e, no dia que chegar, gostaria de saber se vai estar assim tão animada da vida!!!

      Quanto a fazer o bem e merecer uma vida melhor...
      infelizmente NÃO FOI ISTO que quis dizer
      e, não o faço com essa intenção.

      Realmente a língua portuguesa é muito traiçoeira.
      Cada qual interpreta como lhe dá jeito.

      OUTRA questão que colocou:
      Afinal, quantas horas gastou na vida para agradar a sua sobrinha com alguma coisa, uma viagem, uma roupa, um livro....sei lá.

      É que nem ponha em causa isso!!!
      Como já aqui disse,
      não uso os meus espaços para falar das minhas desgraças
      Daí que nem lhe vou responder.

      A MINHA RESPOSTA a esta sua afirmação, é:
      Se não ajudei, paciência. Mas creia que a entendo.

      EU NÃO FIZ O POST à espera de AJUDA
      pois já sei com que ajudas conto.
      Depois dizer que me entende, é duvidoso
      caso contrário, não teria puxado aqui certos assuntos.

      Qualquer das formas agradeço o tempo que dedicou ao meu blog
      e, peço desculpas se não gosta da minha resposta
      mas, a vida é assim,
      nem sempre conseguimos AGRADAR A TODOS.

      BOAS FESTAS para si e os seus.

      Eliminar
    2. Pois não. Não conseguimos e nem queremos agradar a todos. Apenas tentei aponta caminhos que, como toda a gente, a túlipa é livre de seguir ou não seguir. Se ofendi, fugi à intenção. Sorry.
      A Túlipa também não sabe da minha vida. Nada sabemos uma da outra. E o que tomou por mal foi apenas uma tentativa de ajudar a ver esse outro lado que também existe. Porque não podemos escolher o que nos acontece, mas escolhemos como agir depois do acontecer. Julgo que não existimos apenas para sofrer e que em tudo há lições e algo de positivo a reter. E, sobretudo, acredito na beleza do mundo e de algumas pessoas e parece-me até que a túlipa a sabe captar (ainda que a maior beleza pessoal não seja captável por imagem). Julguei que entenderia. Mas na verdade tenho pouca paciência para quem não me quer e nem me entende e a quem, por consequência, nada me liga.
      Tenha um bom Natal e um bom ano 2018. Fotografe bastante porque é algo que sabe fazer. E passe bem. No mundo digital há muito caminho.

      Eliminar
  3. As pessoas cada vez correm mais, querem viver em 24 horas aquilo que deviam viver numa semana. Resultado: perde-se qualidade de vida, e até nem se repara em pessoas que estão mais próximas. É o que chamo de consumismo do tempo, pois o tempo que se consome não volta mais, ao contrário do dinheiro, por exemplo: ele pode consumir-se e renovar-se (não é o meu caso, mas que os há, há!).

    Por vezes só damos que se consumiu o tempo de tal maneira desbaratada que nos faz pensar, mas quase sempre a reacção é uma fuga para a frente. Parece que há que fazer muita coisa, atender muitos telefonemas, enviar muitas mensagens, passar muitas horas no Facebook... e no fim nada disso tem importância e nas horas precisas não está ninguém presente... também já passei por isso muitas vezes, mas obrigado pelos teus alertas. Beijinhos e as melhores Boas Festas possíveis :-)

    ResponderEliminar